Dancing in The Stars

fb-share-icon0

Total de Visualizações 45 

Em apenas três semanas

“Dancing in The Stars” de NEEV conta com mais de 105 mil visualizações no YouTube

Três semanas depois de ter sido apresentada, “Dancing in The Stars” conta com mais de 105 mil visualizações e quase 1000 comentários, de diferentes nacionalidades, no YouTube. A canção com que se vai apresentar no Festival da Canção 2021, como compositor e intérprete, fala de “algo que partiu fisicamente da nossa vida, mas que continua espiritualmente connosco de forma tão intensa que continua a dar propósito e sentido a um presente que, quando olhado de frente, sabe a vazio“, refere NEEV.
Individualmente, as pessoas têm-se apropriado do sentimento que “Dancing in the Stars” transmite e partilhado com NEEV a sua história. Uma vez por semana, às terças-feiras à noite, o músico tem contactado com os seus seguidores através de lives no Instagram. Além de música, nestes encontros o músico aborda assuntos de actualidade que marcam a sociedade nos dias que correm. Num espaço a que deu o nome de “My Corner“, NEEV fala, com a ajuda de amigos e de uma psicoterapeuta, dos desafios do confinamento, de bulling, da solidão, dos medos e da formação da identidade, por exemplo. Temas fraturantes da sociedade na procura pela partilha de pensamento crítico e um ambiente que encontra enriquecimento na diferença porque não fica indiferente ao que o rodeia.

O apoio que NEEV tem recebido ao tema “Dancing in the stars” estende-se também aos singles do álbum de estreia “Philosotry” (Set.2020/Universal Music France). “Lie you love it”, por exemplo, já foi ouvido por mais de 200 mil pessoas no Spotify.

Aos 26 anos, NEEV é um dos artistas portugueses com maior exposição internacional. Desde a edição da sua primeira canção em 2016 – “Breathe”, que compôs e interpretou em parceria com os noruegueses SEEB – conta com mais de 230 milhões de streams no Spotify e mais de 30 milhões de visualizações no YouTube. Com “Breath” atingiu o 28.º lugar do top da Billboard, onde se manteve durante 10 semanas, recebendo galardões de multi-platina e ouro em vários territórios da Europa e Estados Unidos da América.
Sem fronteiras, procurou representação internacional. Em 2015 assinou o seu primeiro contracto em Los Angeles e começou uma caminhada de aprendizagem que o levou a duas apresentações ao vivo, que vieram a revelar-se fundamentais no seu percurso: em 2016 no Festival Reeperbahn (Hamburgo), e em 2017 no Eurosonic (Países Baixos). Foi disputado pelas majors presentes e acabou por assinar um contrato de Artista com a Universal Music France e outro de Publishing com a BMG Germany.

Na produção do seu primeiro álbum trabalhou inicialmente com Chris Bond (produtor de Ben Howard), mas cedo entendeu que necessitava de outro produtor, com uma visão distinta.
Encontra essa visão no reputado Larry Klein (Joni Mitchell, Herbie Hancock, Melody Gardot, Tracy Chapman), que se refere a NEEV como “o Prince português”.
Juntos, produziram “Philosotry” em Los Angeles. Durante as gravações, NEEV tocou e partilhou o estúdio com o baterista Brian Macleod (Sheryl Crow, Leonard Cohen, Sara Bareilles), o guitarrista Dean Parks (B.B King, Michael Jackson, Paul Simon, Dolly Parton) e o pianista Patrick Warren (Chris Cornell, Bruce Springsteen, Tracy Chapman).

No início de 2019 foi revelado o primeiro tema de NEEV: “Calling Out”, com vídeoclip filmado na Polónia. Seguiram-se “Lie you love it”, “This Dream”, “It is what it is” e “Something Trivial”.
Avanços do tão esperado “Philosotry”, álbum editado no verão de 2020 e que esteve em destaque nas lojas FNAC em França onde NEEV foi o “Artista do mês” de Agosto. “Uma odisseia que se revela numa extensão da sua imaginação, tornando a realidade numa fantasia e a fantasia numa realidade”, assim descreve “Philosotry”.

Noticia TVSH
YouTube YouTube
Facebook Facebook
Instagram Instagram
Spotify Spotify
Twitter Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *