Estes países levantam restrições “para se aprender a conviver com a Covid-19″

fb-share-icon0

Total de Visualizações 393 

Desde a Dinamarca à Austrália, vários países já começaram a levantar as restrições da Covid-19. Países consideram que chegou à altura da população aprender a conviver com o vírus.

Dezoito meses depois de o mundo ser assombrado pela pandemia da Covid-19, existem vários países a nível mundial que estão a levantar as restrições porque consideram que está na altura da população “começar a conviver com o vírus”. Este é o caso da Dinamarca, Irlanda, Inglaterra, Austrália e Singapura.

O Governo dinamarquês anunciou que vai levantar dia 10 de setembro as últimas restrições impostas no país devido à Covid-19. Esta decisão acontece três semanas antes do que estava previsto inicialmente, avança o The Guardian.

“A pandemia está sob controlo. Temos taxas recordes de vacinação. Por isso, podemos eliminar algumas regras que tivemos que adotar para combater o novo coronavírus. O Governo prometeu manter as restrições somente pelo tempo necessário”, afirmou em comunicado o ministro da Saúde, Magnus Heunicke.

No entanto, apesar do alívio nas restrições, o governo dinamarquês não hesitará em recuar caso seja necessário. “O país não saiu da pandemia e o Governo não hesitará” em agir rapidamente se o vírus ameaçar “funções importantes da sociedade”, adianta Magnus Heunicke.

De acordo com dados oficiais do Our World in Data, a Dinamarca é o terceiro país da União Europeia com maior taxa de vacinação, sendo que 71% da população está totalmente vacinada contra a Covid-19. Malta está em primeiro lugar com 80% da população vacinada e Portugal em terceiro com 73% dos portugueses vacinados. O Reino Unido vacinou totalmente 62% da população.

A Inglaterra levantou quase todas as restrições a partir da segunda quinzena de julho. “A Covid-19 fará parte das nossas vidas nos tempos mais próximos. Por isso, precisamos de aprender a viver com isso e a gerir o risco, para nós e em relação aos outros”, disse o Governo através da sua página oficial.

As máscaras deixaram de ser obrigatórias por lei, embora ainda sejam recomendadas em alguns locais, como nos transportes. As discotecas reabriram, os cinemas e teatros podem esgotar a lotação e o distanciamento social de um metro deixa de ser obrigatório, exceto em alguns casos como os hospitais.

Irlanda também está a preparar-se para levantar as restrições Covid-19 até 22 de outubro, desde que 90% da população esteja completamente vacinada, avança o The Journal ie. O levantamento das restrições vai ser discutido esta terça-feira, mas as restrições da Covid-19 devem ser levantadas até ao final de outubro. Fontes próximas da negociação adiantam que 6 e 20 de setembro serão as datas chave para a flexibilização faseada das restrições.

O ministro da Reforma e Despesa Pública, Michael McGrath, confirmou na segunda-feira “que as restrições Covid-19 começarão a desacelerar a partir da próxima semana”. McGrath adiantou que a partir da próxima semana, o país pode começar a fazer progressos no levantamento de algumas das restrições e que isso seria feito durante várias semanas até outubro”.

ministro da Saúde, Stephen Donnelly, disse que “gostariam de levantar todas as restrições o mais rápido possível”, de acordo com o The Irish Times. Apesar do eventual levantamento das restrições, Stephen Donnelly realça que algumas medidas, como o uso de máscaras em “ambientes de alto risco”, terão de ser mantidas por algum tempo, mesmo quando as restrições forem suspensas.

Em Portugal, o Governo decidiu estabelecer um plano de levantamento gradual das medidas restritivas e o país passou de estado de calamidade a estado de contingência. No entanto, a ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva lembra, lembrou que a pandemia “ainda não acabou” e apelou ao cumprimento de medidas individuais.

A Austrália que impôs restrições implacáveis para enfrentar a propagação da Covid-19, está a preparar-se para mudar a abordagem e levantar as restrições. As autoridades australianas chegaram à conclusão que a população “tem que aprender a conviver com o vírus”. O plano passa por acelerar o processo de vacinação contra a Covid-19 e não descartar o uso de máscara, avança a Reuters (acesso pago).

A Austrália quer começar a aliviar as restrições assim que 70% das pessoas com 16 ou mais anos de idade estejam totalmente vacinadas, esperando-se que tal aconteça no final do ano.

O primeiro-ministro Scott Morrison quer que a Austrália trate a Covid-19 como a gripe, à medida que as taxas de vacinação aumentam. “O nosso objetivo é aprender a viver com este vírus e não viver com medo dele”, disse em declarações à Reuters.

À semelhança da Austrália, também a Singapura está a preparar-se para levantar as restrições, de acordo com o The Straits Times. A Singapura tem 80% da população vacinada. O primeiro-ministro, Lee Hsien Loong, defende que face à elevada taxa de vacinação, a população “pode viver com o vírus e tornar-se resistente à Covid-19”.

 

Créditos ECO

 

TVSH 2021

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *