Matosinhos suporta em 50% passes sub-23 dos estudantes do ensino superior

fb-share-icon0

Total de Visualizações 75 

A Câmara de Matosinhos aprovou, esta terça-feira, a comparticipação em 50%, a partir de setembro, dos passes Andante metropolitano sub-23 dos jovens residentes no concelho que estudem no Ensino Superior e Politécnico.

Metade do valor dos passes de transporte dos jovens residentes em Matosinhos, que estudem em universidades públicas ou privadas ou em institutos politécnicos, vai ser assegurado pela Câmara a partir de setembro. A medida foi aprovada por unanimidade, esta terça-feira, em reunião de Executivo. Esta comparticipação representará um investimento municipal na ordem dos 400 mil euros para o próximo ano letivo.

Será lançada uma plataforma para os estudantes se candidatarem ao apoio. Estima-se que 2660 estudantes beneficiem da medida.

De acordo com o vereador dos Transportes e Mobilidade, José Pedro Rodrigues, a Câmara está a articular com a empresa de Transportes Intermodais do Porto (TIP) a entrada em vigor da medida para setembro. A comparticipação mensal do passe metropolitano sub-23 “permitirá às famílias poupar entre 150 a 180 euros por mês e por aluno” em despesas de transporte, refere.

A par da poupança, acrescenta o vereador, a medida tem, igualmente, um papel importante no que toca à “fidelização do transporte público como resposta de mobilidade sustentável”.

O apoio mantém-se para os estudantes beneficiários da Ação Social Direta. “O desconto de 50% é aplicado sobre o valor que o estudante tem que suportar para pagar o passe”, esclarece José Pedro Rodrigues.

Gratuitidade completa

Alargar a comparticipação municipal e garantir passes gratuitos aos estudantes universitários “é uma possibilidade”. No entanto, observa José Pedro Rodrigues, “esta é a capacidade que temos”.

“Este investimento tem contexto. Assegurámos os passes para estudantes a partir dos 13 anos e alargamos a medida aos portadores de incapacidade superior a 60% [que avançará em setembro]. Admito que faça sentido, no futuro, evoluir para a gratuitidade completa”, prevê o vereador.

TVSH 2021

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *