Raptos impedem um milhão de crianças de voltar às escolas da Nigéria – Unicef

fb-share-icon0

Total de Visualizações 264 

Pelo menos um milhão de crianças na Nigéria não podem ir à escola no ano letivo que começa este mês, por causa da violência na sequência dos raptos que ocorreram nos últimos meses, alertou hoje a Unicef.

De acordo com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), mais de 37 milhões de crianças nigerianas iniciam este mês o novo ano escolar, mas pelo menos um milhão não vai conseguir ir à aulas por causa dos receios dos pais sobre os raptos.

“É inaceitável que as comunidades tenham de se preocupar com o envio dos filhos para a escola por terem medo de que sejam sequestrado naquele que devia ser um espaço seguro”, disse o representante da Unicef neste país africano, Peter Hawkins.

O responsável considerou “inaceitável que as crianças tenham medo de voltar a encontrar os seus amigos e as aulas, e que os pais tenham medo de enviar os filhos para a escola, sabendo que podem não os voltar a ver”.

“Esta insegurança tem de terminar para que as crianças possam voltar à sua vida normal”, defendeu Hawkins, num comunicado citado pela agência espanhola de notícias Efe.

Desde janeiro já houve 20 ataques a escolas na Nigéria, com 1.436 crianças raptadas, 16 crianças mortas e mais de 200 crianças continuam desaparecidas, de acordo com os números da Organização das Nações Unidas.

 

Créditos: Lusa

 

TVSH 2021

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *