Tailandesa absolvida da morte e desmembramento de mulher em fuga há dois anos

fb-share-icon0

Total de Visualizações 306 

Relação do Porto ordenou a repetição do julgamento por um novo coletivo de juízes.

 

Quase dois anos depois de terem sido absolvidos da morte e desmembramento da tailandesa Natchaya Saranyphat, de 40 anos – e cuja cabeça decapitada foi encontrada numa praia de Leça da Palmeira, Matosinhos, a 7 de março de 2019 – a Justiça continua sem saber do paradeiro da arguida Sangam Sawaiprakhon, para a repetição do julgamento. Entretanto, no final de 2021, o Tribunal de Matosinhos já tinha localizado o outro acusado do crime – o paquistanês Waseem Haider, de 34 anos.

Tanto Sangam, de 54 anos, como Waseem estiveram na cadeia durante o primeiro julgamento. Só foram libertados quando foram ilibados pelo coletivo de juízas, em fevereiro de 2020. A Relação do Porto ordenou a repetição do julgamento por um novo coletivo de juízes.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.