Trabalhadores da indústria das conservas em greve nacional na quarta-feira

fb-share-icon0

Total de Visualizações 408 

Profissionais também irão realizar concentrações de protesto à porta de empresas do setor.

 

Os trabalhadores da indústria das conservas cumprem na quarta-feira uma greve nacional e organizam concentrações de protesto contra os “salários muito baixos” pagos no setor e a “desregulamentação” dos horários de trabalho, anunciou hoje fonte sindical.

“Face à posição intransigente da Associação Nacional dos Industriais de Conservas de Peixe (ANICP) de recusa em negociar aumentos salariais dignos e a revisão do Contrato Coletivo de Trabalho (CCT), a FESAHT decidiu convocar uma greve nacional dia 19 de janeiro de 2022 por aumentos salariais dignos, defesa dos direitos e negociação do CCT”, refere a Federação dos Sindicatos de Agricultura, Alimentação, Bebidas, Hotelaria e Turismo de Portugal (FESAHT) em comunicado.

Além da greve, a FESAHT vai organizar concentrações de protesto dos trabalhadores à porta de empresas do setor, designadamente na Cofisa, às 14h00 horas, na ESIP, às 14h30 horas, e junto à sede da ANICP, em Matosinhos, às 10h00, onde, pelas 11h00, fará um balanço da greve em conferência de imprensa.

 

Créditos: Lusa

 

TVSH 2022

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.