Trabalhadores da Petrogal Matosinhos manifestam-se dia 25 frente à Câmara do Porto

fb-share-icon0

Total de Visualizações 378 

Sindicato quer perceber o que pensa Rui Moreira sobre o fecho do complexo da Galp em Leça da Palmeira, “que vai afetar não só o concelho de Matosinhos, mas toda a região Norte”

 

Os trabalhadores da refinaria da Galp em Matosinhos, que deverá encerrar até final do ano, vão protestar frente à Câmara Municipal do Porto a 25 de fevereiro, revelou à Lusa fonte do sindicato.

A concentração, que compreende a realização de um plenário de trabalhadores, está agendada para 25 de fevereiro, às 14h30, frente à Câmara Municipal do Porto, disse Telmo Silva, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente (SITE) do Norte e da comissão de trabalhadores.

O sindicalista explicou que o objetivo é “ouvir” o presidente da autarquia, o independente Rui Moreira, sobre o fecho do complexo petroquímico que vai afetar não só o concelho de Matosinhos, onde está sedeada, mas toda a região norte.

“Já pedimos reunião com o presidente Rui Moreira e, até agora, nada. Está calado sobre o assunto”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *